Meditações 12 - Mercurio/Netuno

Intuição pura

Netuno foi descoberto antes de ser visto por telescópio.

Primeiro foi matematicamente calculado, pela observação da deformação da órbita de Urano, que para se comportar de tal maneira, algum outro planeta haveria de existir, além dele.

Netuno assim assinala o que está além, o que vem depois. Em grego há uma palavra que traduz essa ideia: "Meta", de metáfora, metafísica, metalinguística.

Netuno é paradoxalmente descoberto pela matemática enquanto a Metafísica é suplantada e descartada à insignificância das religiosidades, pela mentalidade iluminista.

Deste modo a descoberta de Netuno parece simbolizar, em parte, a supremacia de um modelo de pensamento lógico-matemático sobre a intuição pura, não iluminista, que é iluminada pelo acesso direto à verdade, sem a mediação simbólica, sem explicações racionalistas.

Talvez sua descoberta represente a passagem a estas dimensões de abstração da experiência humana que permitem ver o que não é visto pelos sentidos, mas existe.

O paradoxo é que a mediação simbólica de qualquer linguagem oferece à mente modelos de um Universo absolutamente cheio de mistérios. É justo aí onde reside a Metafísica, que jamais deixará de existir, como abertura para as dimensões do incognoscível.

Existem muitas formas de mediações simbólicas que se sobrepõem à percepção de mundo racionalista, cada qual com sua própria hermenêutica.

É por esta abertura que se pode dialogar com as estrelas, astros, planetas. Uma abertura para o fluxo de pensamentos que se encontra tão somente no presente, e que permite o conhecimento direto da experiência do momento, a presentificação do futuro.

"Detectamos, mais do que inventamos, um sonho de destino"

Existem dimensões da experiência humana que não são acessíveis à mente lógica, que não estão sujeitas às leis de casa e efeito, e que na maioria das vezes nos vêm através de Metáforas.

Metáforas e Metafísica são palavras que trazem a percepção do que está além do que o pensamento lógico alcança.

Entre nesta abertura.

Pausa.

Entre uma respiração e outra.

Entre neste "espaço-entre".

Pausa.

Entre, é um convite:

Entre um pensamento e outro.

Pausa.

Entre uma batida e outra do coração.

Pausa

Entre, seja bem vindo, bem vinda.

A vida não é um espaço entrevidas, É um espaço entre um outro instante, que jamais acontecerá de novo.

É preciso "crear", crer e criar a própria existência.

Boa Meditação

56 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Rio de Janeiro: Rua Cosme Velho 
São Paulo: Hotel Mercure, Av. Funchal 111
Telefone: +21 999138585  
Astro*Coaching - CFP 119.893.307-03
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle