Mercúrio Rx nas águas dos Peixes Para sentir os pensamentos


Visto da Terra no pôr do Sol, a cada dia, Mercúrio retrógrado, velozmente, aprofunda um pouco mais nas águas de Peixes. Como num mergulho certeiro, se aproxima da Terra à medida que o Sol caminha na sua direção: o encontro entre os dois será no dia 14 de março. Esta conjunção é conhecida com Conjunção Inferior, quando Mercúrio se coloca entre o Sol e a Terra. Visto no céu, o pontinho brilhante mais próximo ao Sol parece andar para trás. Mas é só ilusão: podemos rever sim, o que ficou para trás, mas a vida é um caminho de ida. Tem mão única. Deste modo, nossa mente nos prega inúmeras ilusões. Não podemos mudar nada que já passou, mas podemos da perspectiva do presente, ressignificar o que passou. E muitas vezes, só o futuro dá sentido ao que passou. Pode ser esclarecedor das razões de havermos passado por isto ou aquilo. Assim deste mesmo modo, podemos antecipar o futuro, da mesma perspectiva do presente, não apenas pelo que passou, pois não seria assim o futuro aberto, um campo de infinitas possibilidades. Podemos dar significados ao presente pelo que detectamos do que está por vir.

"Detectamos mais do que inventamos um sonho de destino."

É assim que a natureza decide. Seja no individual ou no coletivo. A natureza vota, pelo que detecta do que está por vir. Mercúrio foi à frente do Sol. Chegou à porta do equinócio no quase Zero de Áries. Então parou e retornou às águas de Peixes, para trazer a informação do futuro, do que viu por lá. É possível ressignificar o que estamos vivendo da perspectiva do futuro do que percebemos ser possível realizar.

”É a prova que você vai fazer amanhã que determina estudar hoje. ”

Deste modo: Qual o sonho de futuro – imediato - que podemos sonhar? Como saber se, quando estamos sonhando estamos acordados? E quando acordados, em nossos devaneios e pensamentos, como saber se a realidade que vivemos não é um sonho? Se os significados que atribuímos ao que vemos é o que vivemos ou apenas uma interpretação da realidade? Estas são as nossas lentes, ou matrizes, que estão matizadas por crenças e valores que nos levam a julgar uma experiência desde um ponto de visto muito particular, pessoal. E isto parece ser universal: todos somos dotados de Mercúrio, temos Mercúrio em nosso mapa. Mercúrio é processo, é o movimento, tão célere quanto à velocidade de nossos pensamentos, que estabelece relações, vai ao futuro, volta ao passado, faz a ponte, entre a realidade objetiva e a subjetiva. Não é apenas a racionalidade objetiva, lógica e pragmática que junta “lé com cré” e deriva daí algum significado para fazer uma comunicação inteligível: Não! Transcende e inclui a capacidade de criar conceitos e novos significados, não é apenas o acesso ao conteúdo do container, mas é ligação dinâmica contínua que faz a interface entre a experiência e a consciência, entre a consciência e o inconsciente, entre o mundo lá fora e o mundo lá dentro, o “input e o output”, entre o físico e o não-físico. Afinal, onde é o lugar que ocorrem seus pensamentos? Você já experimentou estar pensando o mesmo que outra pessoa, e falarem juntos, ou terem as mesmas ideias, na mesma hora? Já experimentou roubarem as palavras de sua boca, como se estivessem entrando em seus pensamentos? Mercúrio não está lá, está aqui, agora, em todos os lugares, faz parte do Todo, deste momento, e a informação está em todas as partes. A questão é acessar.

Respira nesta pausa entre um pensamento e outro que nos leva ao silêncio, diante de perguntas sem respostas. Aquieta a mente. Quietamente entre em seu silêncio e se permita deixar os pensamentos passaram, como ventos que batem nas folhas e não se fixam por muito tempo em lugar algum. Entre nesse conduto de um pensamento sem conteúdo. Não julgue a experiência, apenas esvazie a mente e deixe sua respiração conduzir sua presença para o AQUI e AGORA.

Pausa. Se algum pensamento recorre, olhe para ele sem se prender, sem se deixar aprisionar pela razão, sem julgar, apenas observe. Perceba o ritmo da respiração. Pensamentos vêm e vão, e passam como ventos. São da natureza do Ar. Deixe voar, solta a mente, soltamente.

Vamos adentrando cada vez mais profundamente no significado do meditar, me-ditar, mediar, medicar. Sair do modo usual de pensar, para o não-pensar, que é conectar tudo aquilo que existe além do pensar. Podemos ir além do pensar, encontrar um lugar além do pensar, um lugar de quietude, e mais do que pensar sobre o pensamento, sentir o pensamento.

Se precisar, respire seus pensamentos, e os envolve com o som: OM

Boa Meditação José Maria

55 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Rio de Janeiro: Rua Cosme Velho 
São Paulo: Hotel Mercure, Av. Funchal 111
Telefone: +21 999138585  
Astro*Coaching - CFP 119.893.307-03
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle